quinta-feira, novembro 10, 2011


A verdadeira história do lobo mau

19


Hey all!!!



Ainda tô de repouso gentemmm, que dor chata...well.... este é o  longo e emocionante   post que fiz  pra Saroca by Cintoka, Bernardo da Janaina, Miguel filhote da Mel  Soares e pros meninos da Elzinha Carrara   e demais crionças do Braseel   kkkk  p/ alegrar o sábado/domingo.  

A VERDADEIRA HISTÓRIA DO LOBO MAU.



Em todo o mundo, as pessoas conhecem a história dos Três Porquinhos. Ou pelo menos, acham que conhecem. Mas, eu vou contar um segredo. Ninguém conhece a história verdadeira, porque ninguém jamais escutou o meu lado da história. 


Eu sou o lobo Alexandre T. Lobo. Pode me chamar de Alex

Eu não sei como começou este papo de Lobo Mau, mas está completamente errado. Talvez seja por causa de nossa alimentação. Olha, não é culpa minha se lobos comem bichinhos engraçadinhos como coelhos e porquinhos. É apenas nosso jeito de ser. Se os cheeseburgers fossem uma gracinha, todos iam achar que você é Mau. 



Mas como eu estava dizendo, todo esse papo de Lobo Mau está errado. A verdadeira história é sobre um espirro e uma xícara de açúcar. 

"No tempo do Era Uma Vez, eu estava fazendo um bolo de aniversário para minha querida vovozinha. Eu estava com um resfriado terrível, espirrando muito. Fiquei sem açúcar. 


Então resolvi pedir uma xícara de açúcar emprestada para o meu vizinho. Agora, esse vizinho era um porco. E não era muito inteligente também. Ele tinha construído a casa de palha. 
Dá para acreditar? Quero dizer, quem tem a cabeça no lugar não constrói uma casa de palha.É claro que sim, que bati, a porta caiu. Eu não sou de ir entrando assim na casa dos outros. Então chamei: “Porquinho, você está aí?” Ninguém respondeu. 

Eu já estava a ponto de voltar para casa sem o açúcar para o bolo de aniversário da minha querida e amada vovozinha. Foi quando meu nariz começou a coçar. Senti o espirro vindo. Então inflei. E bufei. E soltei um grande espirro. 

Sabe o que aconteceu? Aquela maldita casa de palha desmoronou inteirinha. E bem no meio do monte de palha estava o Primeiro Porquinho – mortinho da silva. Ele estava em casa o tempo todo. Seria um desperdício deixar um presunto em excelente estado no meio daquela palha toda. Então eu o comi. Imagine o porquinho como se ele fosse um grande cheeseburger dando sopa.

Eu estava me sentindo um pouco melhor. Mas ainda não tinha minha xícara de açúcar. Então fui até a casa do próximo vizinho. Esse era um pouco mais esperto, mas não muito. Tinha construído a casa com lenha. Toquei a campainha da casa com lenha. Ninguém respondeu. Chamei: “Senhor Porco, senhor Porco, está em casa?” 

Ele gritou de volta: “Vá embora Lobo. Você não pode entrar. Estou fazendo a barba de minhas bochechas rechonchudas”. Ele tinha acabado de pegar na maçaneta quando senti outro espirro vindo. Inflei. E bufei. E tentei cobrir minha boca, mas soltei um grande espirro. 


Você não vai acreditar, mas a casa desse sujeito desmoronou igualzinho a do irmão dele.




Quando a poeira baixou, lá estava o Segundo Porquinho – mortinho da silva. Palavra de hora. Na certa você sabe que comida estraga se ficar abandonada ao relento...


 Então fiz a única coisa que tinha de ser feita. Jantei de novo. Era o mesmo que repetir um prato. Eu estava ficando tremendamente empanturrado. Mas estava um pouco melhor do resfriado. 

E eu ainda não conseguira aquela xícara de açúcar para o bolo de aniversário da minha querida e amada vovozinha. Então fui até a casa do próximo vizinho. Esse sujeito era irmão do Primeiro e do Segundo Porquinho. Devia ser o crânio da família. A casa dele era de tijolos. Bati na casa de tijolos. Ninguém respondeu. Eu chamei: “Senhor Porco, o senhor está?” E sabe o que aquele leitãozinho atrevido me respondeu? “Caia fora daqui, Lobo. Não me amole mais.” 

E não me venham acusar de grosseria! Ele tinha provavelmente um saco cheio de açúcar. E não ia me dar nem uma xicrinha para o bolo de aniversário da minha vovozinha. Que porco!  já estava quase indo embora para fazer um lindo cartão em vez de um bolo, quando senti um espirro vindo. Eu inflei. E bufei. E espirrei de novo

Então o Terceiro Porco gritou: “E a sua velha vovozinha pode ir às favas.” Sabe sou um cara geralmente bem calmo. Mas quando alguém fala desse jeito da minha vovozinha, eu perco a cabeça. Quando a polícia chegou, é evidente que eu estava tentando arrebentar a porta daquele Porco. E todo o tempo eu estava inflando, bufando e espirando e fazendo uma barulheira. 


O resto, como dizem, é história. 

Tive um azar: os repórteres descobriram que eu tinha jantado os outros dois porcos. 





E acharam que a história de um sujeito doente pedindo açúcar emprestado não era muito emocionante. 
Então enfeitaram e exageraram a história como todo aquele negócio de “bufar, assoprar e derrubar sua casa”. 




E fizeram de mim um Lobo Mau. É isso aí. Esta é a verdadeira história. Fui vítima de armação. Mas... talvez você possa me emprestar uma xícara de açúcar”. 




Gostaram? vocês encontram este livro encantador em qualquer boa livraria






Bom final de semana e fiquem com Deus.
Flávia


19 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Flavinha,
Vc faz festinhas para crianças nos fins de semana? conta estorinhas como esta? As criancinhas devem ficar todas com carinhas iguais a da garotinha da primeira foto. Não me pergunte pq...
:)))
Beijos 1000 e um restinho de semana maravilhoso para vc.

www.gosto-disto.com

Karoline M disse...

Fico feliz por ter gostado do meu blog *-*
beeijos
:)

http://agoraquesouchique.blogspot.com

Joyce Rodrigues disse...

hahaha adorei a versão do Sr. Lobo!!!! com certeza vou contar pra minha filha!


Bom final de semana Flavinha e fique com Deus tbm querida!:)

Mi disse...

coitadinhos..
boa sexta, beijinhos

Nessa disse...

Nossa.q bacana!!! Que saudade q eu tava de vir aqui!!!!
Beijãoooo

vimvendoeaprendendo.blogspot.com

Thayana Ota disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...amei a versao dele!
Pra vc ver que em toda historia existe uma versao e a gente crucificando o pobre coitadinho! kkkkkk
bjao amoreeee

Thaís Fernandes disse...

kkkkkkkkkkkkk... Vc é uma figura Flávinha!!!
Adorei a sua versão da história, muito mais engraçada!! rsrsrsrs...

Bju bju amada.

http://thaisfernandesoblog.blogspot.com/

Carol Barboza disse...

Hahaha Ain Tia, vc e sua criatividade... sua versão é muito mais original, benhê! rsrs
tava com saudades de vir aqui te visitaaaar, some nãão amore :)
Beijo e ótimo fim de semana pra vc
 Just Carol

✿ Luh - Blog Flor de Mulher ✿ disse...

Oie Flavia!!!
Obrigada pelo carinho lá no Blog viu Flor, seja sempre bem vinda por lá hehe adoro amizades novas, ainda mais com pessoas tão alegres como você!
Eu adoro a Cintok, uma pessoa maravilhosa e cheia de carinho pra dar.
Menina que historinha bacana, muito mesmo, vou contar essa historia para meus filhos rsrs'''' não não, vou fazer melhor, vou ver se encontro esse livro por aqui, eles vão amar!
Tadinho do Lobo, ele não é mau kkkk ele só é atrapalhado rsrs'''
Foi um prazer te conhecer viu Flavia ;) já vou te seguir...
Vamos ficar em contato *-*
Bjaum
Luh

Lidi disse...

hahahahahha.... Prefiro a tua versão, viu?! Ops, " a dele" ;)
Tadinho, pura calúnia hahaaah...
*** Flá, eu uso o PhotoScape =)

Bjão!

http://seguindotendencias.blogspot.com

Lala disse...

Adooorei a estorinha, Flá!!
mto, mto booom!hehehe
tadinho do seo Lobo!!hahahaha
bjjuuu

Si da Toquinha disse...

Nossa Flávia, seu blog é uma viagem! Adorei conhecer e que bom que me encontrou, já estou te seguindo!
bj
Si

Simone (Totalmente Exagerada!) disse...

Depois eu volto pra ler!! To morrendo de preguiça de ler posts longos hoje!!

Beijos.

Elza Carrara disse...

Ah Flavinha, fiquei me "achando" de ver meu nomezinho lá me cima, obrigada flor :)
Essa não é uma histórinha, é um livro, ahaha
Mas sabe que nessa onde de "politicamente correto" que a nova geração trouxe, daqui a pouco até as histórinhas da infância vão ser moldadas aos novos tempos. Deus me livre dizer que o lobo mau comeu a vovózinha por exemplo, rsrs
Bjs e bom feriado pra vc.

Tatty disse...

Hahahah!!!
Adorei! Tadinho do lobo! Não foi culpa dele... não se pode abandonar comida ao relento... estraga...
Bjks, Tatty

http://www.suspirofashion.com/

Nai disse...

hahahahahahahaaha
Sua "LOBA" má e comilona, tadinho dos porquinhos, você nem deu a eles chance de defesa?rs
Eu adorei essa estória by Flavita.
Beijinhos
Nai Melo

Carol Barboza disse...

Tiiia, tô passando pra dar os avisos semanais.
1- NÃO SUMA!
2- respondi sua tag lá no blog :)
3- já falei que não é pra vc sumir? rsrs
Beijo e ótima quinta-feira pra vc queridáá
 Just Carol

Mariana disse...

Tia Flávia, você tinha sumido por tanto tempo que até parei de te visitar. Que bom que você está de volta!
Mil beijos!

Celi disse...

Flavia :)
Tudo bom?
Tenha um otimo fim de semana
*...*

beijoss

Celi
www.casanovaeagora.wordpress.com
@celibonete